A+ A-

Cress Ceará reafirma luta antimanicomial como pauta do Serviço Social brasileiro

Image

O Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE esteve presente nesta sexta, dia 18 de maio, no Centro de Fortaleza (CE) em manifestação da sociedade civil por uma sociedade sem manicômios.

Na tarde desta sexta, 18 de maio, diversas entidades, conselhos de classe e movimentos sociais, usuários/as e trabalhadores/as da Política de Saúde Mental estiveram presentes no Centro de Fortaleza (CE) reforçando a luta antimanicomial. O Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE esteve presente neste espaço reafirmando que esta luta é também dos/as assistentes sociais, envolvendo, diretamente, os princípios ético-políticos da categoria.

O Conselho alerta para os recentes retrocessos nas garantias legais para a saúde mental, com proposta do governo golpista Temer na mudança da Política de Saúde Mental, com retorno às práticas que incentivam o grupos corporativos, privados e que lucram com a loucura. Com destaque para a política sobre drogas, com ações governamentais que teimam em implantar dispositivos que burlam as prerrogativas da lei de Saúde Mental, designando recursos públicos para dispositivos que trazem claro direcionamento manicomial, em detrimento aos serviços abertos e substitutivos aos hospitais psiquiátricos.

O governo golpista tem pactuado com o setor privado, incentivando e ampliando as práticas manicomiais através das comunidades terapêuticas, num claro desrespeito.

O Cress Ceará chama a atenção, em especial, para a atual conjuntura política brasileira, onde se observa evidentes retrocessos nas garantias democráticas, por meio dos ataques frontais aos direitos constitucionais que ressoam de maneira perversa aos/as trabalhadores/as, através do desmonte e da precarização da Política de Saúde Mental, da ampliação de medidas de punição e de exceção, que criminalizam os pobres e do retorno às práticas manicomiais.

Em outra direção, o Serviço Social defende que haja reconhecimento dos/as que vivem em sofrimento psíquico, decorrente ou não do uso de substâncias psicoativas, como sujeitos de direitos e cidadãos/ãs participantes ativos da sociedade.

Defende-se a Política Nacional de Redução de Danos como possibilidade de cuidado e promoção da saúde, endossando o seu caráter intersetorial com destaque para as políticas de educação pública e de defesa dos direitos das crianças, adolescentes e juventudes.

O Serviço Social está contribuindo ativamente nesta importante e engajada luta antimanicomial. No exercício profissional cotidiano, profissionais participam nas lutas, em movimentos sociais, em grupos temáticos, em conselhos de direitos e no engajamento intersetorial por serviços prestados na perspectiva de direitos.

Entidades representativas estão inseridas em iniciativas coletivas que visam ampliar os espaços de reconhecimento das necessidades postas pela realidade da população que necessita e tem direito aos cuidados oferecidos pelos serviços de Saúde Mental, buscando legitimá-los e reconhecê-los como construção de cidadania e reconhecimento destes como sujeitos de direito.

Nesta perspectiva, o Cress Ceará compõe a Comissão Intersetorial de Saúde Mental do Conselho Estadual de Saúde do Ceará, o Fórum Cearense da Luta Antimanicomial, o Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas, o Conselho Estadual de Direitos Humanos, em conformidade com o posicionamento de estar contra todo tipo de abuso de autoridade, tortura, violência, demonstrando uma firme vinculação da categoria profissional em favor dos direitos humanos.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O MANIFESTO DO FÓRUM CEARENSE DA LUTA ANTIMANICOMIAL NESTE DIA 18 DE MAIO!

Defendemos a participação do/a profissional assistente social nos espaços de controle social institucionais e não institucionais, como Conselhos Locais de Saúde dos Centros de Atenção Psicosssocial, movimentos sociais e outros espaços que lutam pelos direitos humanos, buscando o protagonismo dos usuários e familiares da saúde mental

Nesse 18 de Maio de 2018, o Cress Ceará demarca o comprometimento com as lutas que reafirmam valores e práticas que levem, de fato, à superação das práticas sociais manicomiais e violadoras da autonomia e da liberdade emancipatória.

NOSSA ESCOLHA É A RESISTÊNCIA, SOMOS CLASSE TRABALHADORA!

Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE
Gestão “Nossa voz na rua vem para lutar”
Triênio 2017-2020

Compartilhe