A+ A-

Cress Ceará comemora os 25 anos do Código de Ética do/a Assistente Social em Solenidade na próxima terça (13/3)

Image

O evento visa fortalecer a categoria do Serviço Social expondo a memória da construção do atual Código de Ética e dos princípios fundamentais da profissão.

Na próxima terça (13/3), a partir das 18h, o Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE reúne ex-conselheiros/as e conselheiros/as do Cress Ceará em “Solenidade Comemorativa aos 25 anos do Código de Ética Profissional do/a Assistente Social”. O evento acontece no Auditório do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do Estado do Ceará – SINTUFCe, no Benfica, em Fortaleza (CE), é gratuito e aberto ao público.

Além das homenagens às/aos assistentes sociais que fizeram parte da aprovação e implantação do Código de Ética, haverá também a mesa “25 anos do Código de Ética: desafios e ameaças à democracia e à justiça social” com a atual conselheira presidenta do Cress Ceará, profa. Ma. Leiriane Araújo, a assistente social e conselheira presidenta do Cress Ceará na gestão 1996-1999, profa. Dra. Irma Moroni, e o conselheiro vice-presidente da gestão 2014-2017, prof. Dr. Estênio Azevedo.

Devido à preparação para a Solenidade, não haverá expediente no Cress Ceará durante toda a terça, dia 13. Ao final da comemoração, todos/as os/as presentes estão convidados/as a participar de um coquetel na sede do Conselho.

Uma história recente

O dia 13 de março é uma data ímpar para o Serviço Social brasileiro. Foi nesta data que, em 1993, o Conjunto CFESS CRESS aprovou o atual Código de Ética e, de lá para cá, foram realizadas algumas adequações no sentido de tornar este instrumento cada vez mais equânime e palpável para que a categoria fortaleça suas bandeiras de luta.

O Código de Ética de 1993 é uma revisão do Código de Ética de 1986, em que foram reafirmados os seus valores fundamentais – a liberdade e a justiça social – e incorporados novos valores e princípios a partir da exigência da nova ordem democrática.

A democracia radical é tomada como valor ético-político central e exige compromisso dos/as assistentes sociais com os/as usuários/as das políticas sociais, a defesa intransigente dos direitos humanos, da cidadania, justiça e igualdade social, considerados princípios fundamentais para a profissão. Assim como, a posição contrária a qualquer forma de autoritarismo, exploração, dominação e opressão.

Fortaleza faz parte desta história

A cidade de Fortaleza também tem sua devida importância para o atual Código de Ética do/a Assistente Social. Foi na capital cearense, durante o XXV Encontro Nacional CFESS CRESS, que foi aprovada a conhecida programação visual do Código de Ética, trazendo sua ilustração de capa inspirada na obra “Fundos Murrado”, do artista plástico Arthur Bispo do Rosário, usuário da saúde mental falecido em 1989.

A ilustração “significa a homenagem do CFESS [Conselho Federal de Serviço Social] a cada usuário das políticas e serviços sociais, em nome do respeito, qualidade e responsabilidade nos termos dos princípios firmados por este Código que nossa ética profissional pretende assegurar. A imagem de Bispo procura ainda reconhecer e enaltecer os esforços dos vários segmentos sociais, políticos e profissionais que se mobilizam pelo compromisso ético com a liberdade, equidade e democracia”, diz trecho da apresentação à edição de 1996 do Código de Ética.

:: SERVIÇO
Cress Ceará comemora os 25 anos do Código de Ética do/a Assistente Social em solenidade na próxima terça (13/3)
Quando: 13 de março (terça-feira), a partir das 18h
Local: Auditório do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do Estado do Ceará – SINTUFCe (Rua Waldery Uchôa, 50, Benfica, Fortaleza/CE)

Compartilhe