A+ A-

Assistentes sociais de todo o Brasil participam de Encontro Nacional. Mudanças eleitorais e aprovação de Bandeiras de Lutas são destaques.

Image

De 6 a 9 de setembro, o Cress Ceará participou do 47° Encontro Nacional do Conjunto CFESS CRESS levando uma delegação com 12 assistentes sociais, entre integrantes da gestão “Nossa voz na rua vem para lutar” e eleitos/as pela categoria em Assembleia Geral.

Em meio ao frio e aos pampas gaúchos, o feriadão da Independência foi permeado de intensos debates da categoria de assistentes sociais. De 6 a 9 de setembro, profissionais representantes dos Conselhos Regionais de Serviço Social de todo o país estiveram presentes no 47° Encontro Nacional do Conjunto CFESS CRESS. O momento foi de acompanhamento e monitoramento das propostas votadas para o triênio 2017-2020, durante o 46° Encontro Nacional, em Brasília (DF).

Como destaques do evento, os/as assistentes sociais puderam votar a atualização das Bandeiras do Conjunto CFESS CRESS – documento que será divulgado em breve – e a modificação do Código Eleitoral já para as próximas eleições. Com a mudança, a modalidade de votação para o Conjunto CFESS CRESS passará a se realizar por meio do voto online. A deliberação aconteceu em Plenária Nacional Ampliada especificamente convocada para esse fim, nos termos do Estatuto do Conjunto CFESS CRESS.

imagem

Para a presidenta do Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE, Leiriane Araújo, mesmo que o Ceará tenha sugerido que a mudança no sistema eleitoral passasse apenas para a votação em urna eletrônica, a modificação do Código Eleitoral, com relação à implantação do sistema online de votação, tem uma importância histórica para a categoria, que agora passa a ter um modelo mais ágil de eleição. “Eu particularmente saí convencida de que a eleição online terá um impacto muito positivo tanto no aspecto financeiro como na eficiência do processo. De fato, teremos uma boa economia no Conjunto. No mais, esperamos que o futuro nos diga se este será o meio mais democrático e justo para o Conjunto”, reforçou a presidenta Leiriane Araújo.

Clique aqui e saiba mais informações sobre a alteração do Código Eleitoral

A programação geral

Como introdução ao evento, logo no dia 5, o Conjunto CFESS CRESS realizou o 5° Seminário Nacional de Comunicação, que debateu a temática “Marco Civil da Internet, a neutralidade da rede e os impactos nos direitos da população”, com a jornalista do Instituto Alana e membro do Intervozes (Coletivo Brasil de Comunicação Social) Marina Pita, juntamente com a coordenadora da comissão de comunicação do CFESS, Lylia Rojas. Neste momento, tanto os/as assessores de comunicação dos Conselhos como membros das Comissões de Comunicação estiveram presentes.

Clique aqui e confira a nova Política de Comunicação do Conjunto CFESS-CRESS lançada em 2016

A programação seguiu, no dia 6, com a conferência “Violações de direitos humanos, conservadorismo e resistências: os desafios para o Serviço Social em tempos de contrarreformas neoliberais”, com a profa. Silvana Mara de Morais dos Santos (UFRN) e a conselheira do CFESS Daniela Möller, coordenadora da CEDH.

No dia 7, as delegações participaram da palestra “Desafios para o planejamento do Conjunto CFESS CRESS”, com a assistente social e profa. Sandra Oliviera Teixeira (UnB) e a assistente social e conselheira do CFESS Franciele Piva Borsato. A partir daí, até o dia 8, os/as assistentes sociais puderam monitorar e avaliar os impactos das ações do Conjunto CFESS CRESS nos eixos Formação e Relações Internacionais, Administrativo-Financeiro, Orientação/Fiscalização, Comunicação, Seguridade Social e Ética e Direitos Humanos.

Já no final do sábado (8/9), houve a plenária de atualização das Bandeiras de Luta do Conjunto CFESS CRESS. Logo logo, o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) divulgará este novo documento que servirá de base para o projeto ético-político da categoria para os próximos anos. O evento terminou no dia 9 de setembro com a avaliação do Encontro Nacional e a aprovação das moções. A Carta de Porto Alegre será divulgada em breve.

Monitoramento das atividades

Em 2018, o foco do Encontro Nacional é o monitoramento das ações propostas pelo Conjunto CFESS CRESS no primeiro ano do triênio. É uma forma de identificar se todas as ações foram efetivamente colocadas em prática e quais os impactos que essas atividades estão provocando nos Regionais. Um dos pontos destacados neste momento de acompanhamento foi a necessidade do associação do planejamento das prioridades do Conjunto aos fluxos administrativos e à saúde financeira dos Conselhos, garantindo uma certa unidade na diversidade dos Conselhos no Brasil. E em 2019, o Conjunto espera reforçar a campanha sobre o combate ao racismo estrutural. Clique aqui e confira mais informações.

Outra novidade é que o 16º Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais (CBAS) já está marcado para 3 a 17 de novembro de 2019 e celebrará os 40 anos do Congresso da Virada. O evento acontecerá em Brasília (DF) com uma previsão de participação de 10 mil assistentes sociais.

A assistente social Ana Samilly Alexandre Moreira, professora do curso de Serviço Social da Universidade Estadual do Ceará (Uece), foi uma das delegadas eleitas em Assembleia Geral do Cress Ceará para compor o Encontro Nacional. Para Samilly Moreira, o evento foi importantíssimo não somente pelo monitoramento das atividades do Conjunto CFESS CRESS mas também pela conjuntura atual brasileira.

“Foi um espaço em que os delegados de base, a diretoria dos Cress, e do CFESS, convidados da ABEPSS e da ENESSO, puderam pensar a profissão a partir da própria conjuntura, da própria necessidade de se pensar um Serviço Social cada vez mais alinhado aos interesses da classe trabalhadora. Nesses tempos em que se exacerba o conservadorismo, o fascismo, onde nós temos as mas diversas e contundentes formas de violação de direitos humanos, uma profissão como a nossa, eminentemente interventiva, se colocar e se posicionar enquanto categoria profissional, enquanto projeto de profissão, pela classe trabalhadora, e enquanto classe trabalhadora, inserido nos movimentos do povo, nos movimentos sociais, é importantíssimo para que a gente mantenha uma direção crítica hegemônica na nossa profissão”, explicou Samilly Moreira.

A assistente social Iury Natasha Vieira, delegada do Cress Ceará e integrante da Comissão de Orientação e Fiscalização Profissional (COFI), esteve presente nos eixos de Orientação e Fiscalização, Formação Profissional e Ética e Direitos Humanos durante o Encontro Nacional. Sua avaliação do evento foi bastante positiva, ainda mais quanto ao reconhecimento das ações que os Conselhos Regionais têm realizado em seus estados. “Do ponto de vista político, foi extremamente importante. Tanto a nível nacional para a categoria se fortalecer, para alinhar o posicionamento político, para que cada região pudesse ver como a sua realidade estava sendo refletida ou não refletida no restante do país”, observou Iury Natasha.

A profa. Ana Paula Pereira, das Faculdades Cearenses (FAC), mestre em Políticas Públicas pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) e servidora da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania de Maracanaú também representou o Cress Ceará como delagada eleita pela categoria. Para Ana Paula, é muito positivo que o Conjunto CFESS CRESS permaneça com a dinâmica da avaliação e monitoramento. Mesmo assim, sugere que a programação seja melhor redistribuída para que todas as pautas possam ser discutidas em tempo hábil.

“A programação poderia ter se concentrado mais em algumas pautas específicas, dividindo as discussões políticas e administrativas em dois dias. No entanto, considero importante que a gente permaneça nessa condução de monitorar as atividades propostas. Acho necessária que essa ação política permaneça no Conjunto. Quanto às deliberações, avalio que ainda falta muito. Isso está muito associado às fragmentações locais. O monitoramento não mostrou que o retorno aconteceu na sua totalidade, devido à demanda de pernas e braços para acompanhar e é essencial a presença do conselheiro para deliberar politicamente as ações”, avaliou Ana Paula Pereira.

Campanha Eleições 2018

Ainda durante o Encontro Nacional, o Conselho Regional de Serviço Social 3ª Região/CE apresentou para todo o Conjunto CFESS CRESS a campanha “Nessas eleições, eu sigo os princípios ético-políticos da minha profissão”. Lançada no começo de setembro pelo Cress Ceará em suas redes sociais, a campanha visa sugerir que os/as assistentes sociais cearenses comparem a conduta ética de sua profissão com o/a candidato/a escolhido/a nas próximas eleições. Lembrando que o/a assistente social tem um compromisso fundamental com a defesa intransigente dos direitos humanos e o reconhecimento da liberdade como valor ético central da profissão.

Assim como os/as delegados/as do Cress Ceará, nos diferentes eixos nos quais participaram, a assistente social Iury Natasha divulgou a campanha no eixo de Ética e Direitos Humanos e ficou bastante satisfeita com o impacto da ideia. “Eu fiz uma fala sobre a campanha e a iniciativa do Cress Ceará foi muito elogiada. Expliquei que a campanha foi pensada como uma forma de alinhar as eleições com os princípios do nosso Código de Ética. Todo mundo elogiou bastante, inclusive os outros Cress e o próprio CFESS já tinham citado a ação em outros espaços do evento.Outros estados, durante o evento, já começaram a compartilhar a publicação”, destacou Iury Natasha.

Que conferir a campanha? CLIQUE AQUI e confira.

Confira a Carta de Porto Alegre, resultado do 47° Encontro Nacional do Conjunto CFESS CRESS

Com informações do Conselho Federal de Serviço Social – CFESS.

Compartilhe